11ª Maratona de Contação de Histórias reúne cerca de três mil participantes em 12 horas de evento

A 11ª Maratona de Contação de Histórias reuniu um público superior a três mil pessoas, entre jovens, crianças e adultos, na última quarta-feira (02/10). Cerca de 16 instituições de ensino participaram da atividade na 35ª Feira do Livro de Caxias do Sul. O número de participantes é o dobro do registrado na edição passada do evento.

Foram 12 horas ininterruptas de atividade. Os contos foram narrados por oito contadores: Gislayne Avelar de Matos, Marco Haurélio, Bárbara Catrina, Andrea Viviana Taubman, Rosana Mont’Alverne, Léla Mayer, Sônia Luz e Roger Castro, que se revezaram nos palcos do Teatro Pedro Parenti (Casa da Cultura) e da praça Dante Alighieri (central). A ambientação durante a 11ª Maratona de Contação de Histórias foi realizada por Cibele Tedesco e as filhas Valentina e Bárbara Tedesco Salvani.

Para a contadora de histórias, Léla Mayer, de Santa Cruz do Sul, estar nesta ação é uma grande honra. “É sempre encantador participar da maratona e esse público diverso também nos surpreende, porque temos que vir com muitas histórias, dada a diversidade etária do público. É muito bacana ver esse trabalho de formação continuada de leitura realizado em Caxias do Sul, o que faz com que as crianças cheguem com um desejo, uma sede de ouvir nossas histórias, tanto que elas participam demais”, comentou.

O contador Marco Haurélio concorda com a colega e acrescenta que conhece centenas de histórias e escolheu duas para a maratona. “Eu escolhi contos que ouvi e que ficaram retidos em minha alma e agora tenho a possibilidade de compartilhar. Pela manhã, eu narrei um conto “acumulativo”, que demanda a participação dos pequenos. Eles ajudaram a contar aquela história e isso estimula a imaginação. E à noite, escolhi um conto de encantamento, que chegou até mim por uma senhora de 90 anos, e que faz parte do livro “Contos e Fábulas do Brasil”, lançado por mim em 2011”, revelou.

Ao fim da maratona, os contadores participaram do III Seminário de Contadores de Histórias de Caxias do Sul, no Teatro Municipal Pedro Parenti. Os oito contadores puderam interagir em uma roda de conversa sobre o tema do evento: “Histórias de Lugares Longínquos e Tempos Distantes”. O patrono da Feira do Livro, Delcio Agliardi, também participou do seminário e falou do papel da literatura como agente transformador. “O estímulo à leitura é fundamental enquanto política pública na educação escolar e não escolar, considerando a importância de termos um Brasil letrado. Além disso, esse incentivo ajuda na superação dos históricos baixos índices de proficiência na nossa língua materna. A leitura literária é indispensável para crianças, jovens e adultos, pois cria condições para a pessoa lidar com o mundo simbólico”, pontuou.

Assessoria de Imprensa - SMC

​© 2020 por Secretaria Municipal da Cultura de Caxias do Sul