Mesa reúne ganhadores do Prêmio Jabuti


Foto: Heloísa Bacichette

Uma conversa sobre literatura e censura ocorreu ontem à noite (01/10) na Galeria de Arte Gerd Bornheim. O debate contou com Roger Mello, que recebeu oito vezes o Prêmio Jabuti e também um prêmio Hans Christian Andersen, e a patrona da Feira, Natalia Borges Polesso. A mesa ainda recebeu Mariana Massarani, Ivan Zigg e Volnei Canônica, como mediador.

No início da conversa, os escritores contaram o que o prêmio representou na vida de cada um. Natalia comentou que não teve muito estímulo à leitura quando jovem, mas que hoje possui muito mais contato com o gênero infantil.

Além de debaterem como lidar com o público infantil e infantojuvenil, ao longo do encontro os temas “censura e politicamente correto” também foram discutidos. A possibilidade de produção com o intuito de levar obras às escolas ainda permeou a discussão.

Natalia acredita em responsabilidades, uma vez que dificilmente se encontra uma mulher protagonista na literatura. É unanimidade para os escritores que a forma como se abordam alguns temas podem gerar censura.

Já Canônica lembrou a importância dos debates. "Estamos em uma Feira do Livro, mas a gente tem que se unir para discutir políticas culturais. Mostrar a importância do investimento", disse o autor. "A gente contribui na formação de leitores, não formamos ninguém", finalizou.